19 abril 2014

Assisti e recomendo: Divergente





 Eu não posso ser controlada. E você?



   Olá! Hoje eu venho falar sobre a adaptação de Divergente! Se você ainda não viu a resenha do livro, confira aqui. O filme estreou quinta-feira, aqui no Brasil, e eu não sabia se veria ou não na estreia, até que meu namorido fez uma surpresa super especial indo me levar para ver incluindo outras surpresas. Claro que fiquei super feliz! Consegui juntar uma amiga bookaholic que estava marcando comigo desde antes e fomos ver, felizes da vida, o filme na estreia. Se você leu minha resenha, viu que eu gostei muito do livro. E devo dizer: o filme não me decepcionou! Ficou ótimo! Claro que tem suas diferenças, mas em geral, foi bem fiel ao livro. Entre os comentários que fiz com minha amiga que também leu o livro, falamos muitos "não foi assim que eu imaginei", "essa parte não tinha...", "mudaram isso", "essa cena é muito legal!". Enfim, deu para perceber que nos realizamos na parte dos comentários e a receptividade, né? Apesar dos gritos estéricos e da menina do lado que falava besteiras alto, foi maravilhoso desfrutar o momento com pessoas que eu amo! Agora, vamos ao filme!


   Os cenários ficaram legais, apesar de eu não ter imaginado muitos do jeito que foram mostrados. Como a sede da audácia, que eu imaginei mais escura, com tons de terra e passagens mais íngremes do que as mostradas enquanto eles caminhavam. O cenário da escolha de facção também ficou diferente do que tínhamos imaginado. Além de vários outros detalhes. Não sei vocês, mas eu também sempre imagino os personagens de modo diferente dos atores, mas de acordo com as características do livro. É algo único, quase impalpável na realidade, para mim. O que costuma me cativar na adaptação é a interpretação de acordo com o que foi criado no livro. A Tris e a Christina ficaram maravilhosas na atuação, bem de acordo com as personalidades do livro. Já o quatro não ficou bem como eu imaginava... Eu pensava em um quatro mais intimidador e até mais envolvente em outras partes. O que eu vi não ficou bem de acordo com a minha imaginação, que seria um mais dinâmico do que ele pareceu, que desse ares de mais ação ao livro. Apesar disso, ele casou bem com o filme e teve química com a Shailene Woodley, atriz que interpreta Tris.

   

   Alguns outros personagens nem apareceram com o destaque que tiveram no livro, como Molly e Uriah (Uriah até aparece, mas muito pouco). Will e All apareceram também, só que "nas beiras", mais que no livro. Will teve até mais destaque. Os medos e a fraqueza de All não ficaram tão expostas quanto no livro. Já falando de Caleb, o querido Ansel Elgort, que também interpretará o Gus, de ACEDE, para mim fez muito bem o irmão de Tris. Fiquei feliz por não terem forçado cenas com a atuação dele para dar ibope, deixando que ele fizesse o que tinha que fazer no filme, ou seja: sendo o irmão de Tris. E para mim, se encaixou perfeitamente no papel, com todo o jeito de Caleb que poderia ter. Já os supostos vilões, Peter e Jeanine, além de outros, também ficaram legais. O Peter não ficou tão irritante, mas conseguiu perturbar, e a Jeanine ficou perfeita. Claro, tudo isso é só segundo minha imaginação e opinião, vocês podem divergir

    Antes de assistir ao filme, fiquei preocupada com a questão das reflexões que ele traz nas páginas, mesmo que sutis, se perderem nas telas, porque é realmente difícil mantê-las e tornar o filme cativante, sem parecer forçado, artificial. Afinal, Divergente é uma distopia que traz muito sobre o mundo, a humanidade e o que faz com que o mundo seja ruim no que é. Mas fazer isso com Divergente foi totalmente possível, porque muitas coisas já estão inclusas na história. Então quem estiver num dia filosófico e assistir ao filme, vai se questionar sobre o sentido das facções, sobre a coragem, sobre o saber, sobre o egoísmo e etc... E claro, sobre o ser divergente. Sobre pensar por si, e por isso mesmo, não poder ser controlado. Tudo pode ter uma analogia clara com a nossa realidade. Quem aqui pensará por si e criticará os efeitos da Copa? E quem vai ser controlado pela TV e etc? Você se enquadraria num dos grupos de direita, esquerda ou centro, da política ou em qualquer um dos ismos? Pensa por eles ou por si só? Você pode ser controlado? Então vamos à ação! Vamos lutar! 

   Em outras palavras, apesar das clássicas diferenças que eu reparo, mas que não me incomodam tanto quanto eu sei que incomodam outros leitores, o filme ficou bem fiel ao livro. As cenas ficaram muito bem montadas, e algumas partes exatamente como imaginamos. Foi emocionante! A estreia atraiu fãs sim, apesar de não ser algo enorme como um lançamento de série que já havia ganho público com outros filmes. Mas havia gente caracterizada e muitos, muitos gritos e comentários. Que é o que sempre acontece por aqui quando a adaptação em questão atrai fãs. Muitos são do público mais jovem, que é o que mais percebemos, mas eu acredito que a série possa ser favoritada por qualquer idade. Então, eu recomendo o filme sim, principalmente se você já leu o livro. O final é um pouco diferente, mas ainda traz surpresas. A não ser que você goste de spoilers e quer ter certeza de que vale mesmo a pena investir na série. Lendo ou não, junte os amigos, as gordices e boa sessão!


















7 comentários:

  1. Infelizmente não consegui assistir com vocês.
    Meu médico me atrasou muito, como sempre né...
    E fico meio receosa de assistir em estréias justamente por causa da bagunça... odeio gente gritando no cinema, falando besteira, cellular aceso... AFFF!!!

    Beijinhos
    Sou eu... Pri!

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li o livro , e não sei se quero ver o filme antes disso :/
    To naquela indecisão..
    bj, dréa

    ResponderExcluir
  3. Quero muito assistir esse filme, pois li o livro e adorei.

    ResponderExcluir
  4. Viviiii não diga isso, pelamooorrrr. O filme passou a mensagem central do livro, mas não foi fiel nuuunca! Como assim todo mundo jã sabia (inclusive a Tris) que ela era Divergente??? E o que foi tb todo mundo sabendo da influencia da Erudição desde o inicio?? Não achei fiel não. Principalmente esse envolvimento da Erudição era o OOOOHHHH do livro. Cadê a surpresa?? Não teve. Aquelas passagens do medo do Quatro. Poooo, ele REALMENTE tem medo? Pq não foi o que me passou. Pra mim ele ia estar aterrorizado com as passagens, principalmente na do pai.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Nossa estou super ansiosa para ler e ver este filme, fico feliz de saber que estou!! Espero que estreie ligo na minha cidade para poder conferir também!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Sinceramente, acho esses fãs histéricos o "fim da picada". Nunca vou assistir filmes como esses em estreias, porquê não estou afim de escutar gritos e escândalos. Quero ir pra apreciar tudo o que o filme tem pra oferecer. E que bom que essa adaptação foi bem fiel ao livro. Sempre haverá essas mudanças, pois trata-se de gêneros completamente diferentes. Infelizmente não vou conseguir ler antes de assistir, mas pelo menos vou sem saber o que esperar. Quero ser surpreendido.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  7. Estou louca pra ver esse filme.
    Estou ansiosa para isso.
    Cada vez que vejo um comentário sobre o filme eu foco mais ansiosa ainda.
    Beijinhos!

    Www.eraumavezolivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Comentem à vontade, reflitam bastante, se divirtam e suspirem. Por favor, respeitem as seguintes regras:

-Os comentários devem se referir ao post em questão.

-Comentários que só contém divulgação de blogs estão proibidos. Se quiserem, comentem e deixem o link do blog no final. Sempre respeitando, o espaço alheio.

Muito obrigada e voltem sempre.

.
© Reflexão Literária - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Vivian Pitança.
Tecnologia do Blogger.